12 de junho de 2008

A resposta, meu amigo, está soprando no vento


A letra dessa canção abaixo, composta por Bob Dylan (para mim um dos homens mais cultos e inteligentes), tráz por uma série de perguntas filosóficas, que aborda a paz, a guerra, a compaixão, a liberdade entre outros. Foi escrita por em 1962, em tempos conturbados, onde ocorria guerras , os preconceitos raciais muito saliente, conflitos sociais de todos os gêneros, violência...
Diferente de hoje? Acho que não. Continua atual mesmo passado 40 anos. Veja e reflita a letra:

"Quantas estradas precisará um homem andar
Antes que possam chamá-lo de um homem?

Sim e quantos mares precisará uma pomba branca sobrevoar
Antes que ela possa dormir na praia?

Sim e quantas vezes precisará balas de canhão voar
Até serem para sempre abandonadas?

A resposta meu amigo está soprando no vento
A resposta está soprando no vento

Quantas vezes precisará um homem olhar para cima
Até poder ver o céu?

Sim e quantos ouvidos precisará um homem ter
Até que ele possa ouvir o povo chorar?

Sim e quantas mortes custará até que ele saiba
Que gente demais já morreu?

A resposta meu amigo está soprando no vento
A resposta está soprando no vento

Quantos anos pode existir uma montanha
Antes que ela seja lavada pelo mar?

Sim e quantos anos podem algumas pessoas existir
Até que sejam permitidas a serem livres?

Sim e quantas vezes pode um homem virar sua cabeça
E fingir que ele simplesmente não ver?

A resposta meu amigo está soprando no vento
A resposta está soprando no vento"

OBS.: Quantas milhas ainda devemos percorrer até que as pessoas alcançam o amor? Quantas vidas ainda serão castigadas pelas guerras até que finalmente a paz começe a reinar? Por quanto tempo ainda nos deixaremos fascinar pelos brinquedos eletrônicos, a ponto de ignorar os necessitados que esperam à nossa porta? Quanto tempo ainda haverá de correr, até que aprendamos a conjugar os verbos partilhar e compartilhar?

A resposta está soprando no vento.

2 comentários:

Daniel Rojas disse...

blowin' in the wind de bob dylan es un tremendo clásico, su mensaje es grandioso y más necesario hoy que nunca, la lírica no lo había leído en portugués, saludos desde chile, gracias por el post

Glaucia Hebert disse...

Gracias por su comentario Daniel, me quedo muy contenta por eso....saludos...besos....Glaucia