25 de junho de 2008

Se Pudessem......

A exclusão se manifesta de diversas maneiras na sociedade. Nos países pobres, subdesenvolvidos, são os mais afetados nesse contexto. É um fenômeno generalizado no mundo globalizado e que se expõe em praticamente todas as sociedades.
No Brasil vemos esta problemática muito nitidamente.

SE PUDESSEM

Como disse Seu Jorge em uma de suas músicas:

"Se eu pudesse eu dava um toque em meu destino; não seria um peregrino nesse imenso mundo cão; nem o bom menino que vendeu limão; trabalhou na feira pra comprar seu pão; não aprendia as maldades que essa vida tem, mataria a minha fome sem ter que roubar ninguém; juro que nem conhecia a famosa funabem; onde foi a minha morada desde os tempos de neném, é ruim acordar de madrugada pra vender bala no trem; se eu pudesse eu tocava em meu destino; hoje eu seria alguém; seria um intelectual; mas como não tive chance de ter estudado em colégio legal; muitos me chama de pivete; mas poucos me deram um apoio moral; se eu pudesse eu não seria um problema social".

Analisando a letra da referida composição, podemos analisar que, principalmente nos trechos que dizem “se pudesse...”, existe o sentimento da realidade que a grande maioria de nossa sociedade enfrenta e sente.

Se pudessem, as pessoas (a camada excluída da sociedade) ganhariam mais ou algum dinheiro para ao menos ter algo para comer ou dar aos filhos, teriam a oportunidade de estudar ou terminar os estudos, seriam mais valorizados em seus empregos (se caso tivesse um).

Se pudessem, mudariam sua triste realidade. Os meninos não estariam nas ruas pedindo esmola. As famílias não estariam trabalhando como catadores de papelão ou lixo, sem ter outra escolha e sem grandes expectativas na vida, gastando suas energias para ao menos ter algo para comer no final do dia e para dar o comer para sua família, apenas para isso e nada mais, e acabam ficando somente no sonho e na grande ilusão da vontade de mudar seu destino, de algum dia poder viajar, comprar roupas legais, comer no Mc Donald’s, entre outras “mordomias” que alguns poucos em nossa sociedade podem contemplar. Se pudessem, as crianças teriam a oportunidade de ter bons estudos, ensino de qualidade (o que está sendo cada vez mais escasso hoje em dia, até mesmo no ensino superior vemos falhas nesse sentido), e teriam, também, condições de se alimentar bem antes de ir à escola para poderem se concentrar melhor e ter ótimo rendimento escolar, se preciso iriam ao psicólogo ou ter algum assistente social (cargo que ainda não é muito valorizado por nossos governos) perto para uma conversa e assim ver o mundo de uma maneira melhor, mas não, não podem, não tem como poder, apenas se pudessem não seria um problema social. Se pudessem mudariam a realidade nua e crua que os atinge e de certa maneira acaba atingindo a nós, povo brasileiro.

Fico a imaginar o nosso grande e imenso país. Grandes riquezas naturais e culturais há nele.
Uma das maiores economias do mundo e que vem crescendo a cada dia.

De que vale o país crescer economicamente, se não cresce o pensamento de nossos políticos?
Que política é essa que quer enxergar apenas o que está diante dos olhos?
E o que nós fazemos ou podemos fazer para melhorar ou até mudar isto?

Por enquanto deixo estas questões...porque nem eusei respondê-las... quando souber, voltarei a este tópico...

2 comentários:

Jesse Rodrigues disse...

Parabens pelo blog! ;-)

Cátia disse...

Parabéns pelo blog, muito legal...Estava lendo no teu perfil a parte onde vc diz q ñ gosta de injustiça..Éh! Acho q é de família...pelo menos se os políticos atuais fossem c/o nós talvez nosso país ficaria 100% melhor nesse sentido, né?! Bjs